Contabilidade/Fiscal

Como administrar e otimizar o capital de giro

por Grupo Meta • 19/05/2016 • 09:01

Como administrar e otimizar o capital de giroCapital de giro é aquele dinheiro que a empresa precisa ter para que o seu negócio possa continuar funcionando. É o valor que se tem em caixa (ativo circulante) para pagar as contas em um curto prazo de tempo (passivo circulante). Para que isso ocorra, é preciso entender bem as contas e prazos para que a administração da contabilidade possa ser feita de forma correta.

Veja algumas maneiras de como trabalhar melhor o capital de giro:

Receba mais rápido

Dar longos prazos de pagamento para os seus clientes significa que você ficará sem dinheiro em caixa, por isso sempre busque maneiras de receber à vista ou negocie em menos vezes.

Apesar de que, para quem faz a compra, nem sempre essa possa parecer a melhor opção, se a sua empresa disponibilizar algum benefício, como um desconto, essa opção fica mais atrativa.

Não deixe o dinheiro parado

Isso pode ser visto de duas maneiras: primeiro com aquele dinheiro que fica na conta-corrente e sem nenhum uso, ou com um estoque lotado e que só será eliminado em longo prazo.

Deixar dinheiro parado na conta é a mesma coisa que deixar ele desvalorizando, por isso, sempre que houver alguma “sobra”, o ideal é fazer algum tipo de investimento que possa recuperar pelo menos a inflação, como uma aplicação em CDB.

Já no caso do estoque, evite comprar em grandes quantidades, pois, em alguns casos, apesar de o desconto ser maior, esse valor ficará parado na sua empresa. Isso sem falar que para manter o estoque existem custos, como de armazenagem.

Fique atento aos empréstimos

Pode chegar um momento em que seja preciso um dinheiro extra para fazer um investimento ou até mesmo para usar como capital de giro.

O grande problema disso são as taxas de juros cobradas, por isso sempre escolha as menores e certifique-se de que a empresa conseguirá ter rentabilidade acima delas.

Não conte com um dinheiro que ainda não possui

Apesar de já ter gerado nota fiscal e ter a data do pagamento programada, pode ocorrer do seu cliente atrasar e o dinheiro não estar disponível na data marcada. Por isso, sempre considere em suas contas o valor que está disponível naquele determinado momento, mesmo que os valores a receber já estejam no fluxo de caixa projetado.

Tenha mão de obra especializada

De nada adianta deixar profissionais mal qualificados para cuidar das contas da empresa. É preciso que a seleção ou terceirização desse serviço seja feita por uma empresa experiente, que disponibilizará um profissional que realmente possa contribuir.

Com as pessoas certas cuidando das finanças da empresa, o risco de quebra de caixa diminui consideravelmente.

Utilize a tecnologia a seu favor

Hoje é possível contar com diversos softwares que facilitam e ajudam na organização das finanças da empresa. Aliado a isso, há os serviços que funcionam em cloud, que diminuem os custos com infraestrutura e garantem segurança às informações.

Conseguindo administrar todos esses cuidados é possível organizar melhor o seu capital de giro e evitar prejuízos financeiros à empresa.

Gostou das dicas para otimizar seu capital de giro? Então saiba se o patrimônio da sua empresa está totalmente protegido lendo esse outro artigo e não deixe de conferir mais dicas em nosso blog!

CTA_Contato

Artigos relacionados

Newsletter

Receba dicas e as novidades do mercado para ganhar muito mais tempo e eficiência nas operações da empresa! Preencha seus dados e assine nossa newsletter: