Ciclo econômico, operacional e financeiro: como eles impactam no caixa? | Blog

Contabilidade/Fiscal

Ciclo econômico, operacional e financeiro: como eles impactam no caixa?

por Grupo Meta • 16/06/2016 • 08:49

Ciclo econômico, operacional e financeiro: como eles impactam no caixa?Estar em um mercado competitivo é sinônimo de constante atenção. Qualquer deslize ou ganho processual pode fazer a diferença para a organização como um todo. O papel do gestor financeiro, neste ambiente, é fundamental para fins de controle e possibilidade de fazer projeções concretas. Pelo seu crivo passam todas as informações financeiras da empresa como o ciclo econômico, o ciclo operacional, o ciclo financeiro e claro, o fluxo de caixa.

Por isso ele deve entender e saber praticar cada uma dessas técnicas de contabilidade com precisão. As operações citadas servem como ferramenta de mensuração temporal em que as atividades da empresa ocorrem.

Confira a seguir do que se trata e como esses ciclos afetam o fluxo de caixa:

O que é ciclo econômico?

O tempo em que a mercadoria permanece estocada é o ciclo econômico. Também chamado de prazo médio de estocagem (PME). Trata-se do período que a empresa comprou a matéria-prima e a estocou até o momento em que ela vende o produto estocado.

O que é ciclo operacional?

Para a administração financeira, o ciclo operacional engloba todos os acontecimentos da organização. Desde a compra da matéria-prima até o recebimento pela venda do produto final, passando pelo período de estocagem, pagamento da matéria-prima, estoque dos produtos finalizados e vendas. Se a empresa só vende à vista, então o ciclo operacional deve ter o mesmo valor que o ciclo econômico.

O que é ciclo financeiro?

Também pode ser chamado de ciclo de caixa. Este período diz respeito ao pagamento da matéria-prima até o recebimento pelas vendas do produto final. Ou seja, é o caminho do dinheiro. Desde sua saída para a entrada de materiais até a sua volta, com lucro, pela saída do produto final.Se a sua organização possui um forte poder de negociação, esse ciclo deve ser baixo.

Como calcular?

Não é muito complicado. Acompanhe:

C.O = C.E + Prazo Médio de Contas a Receber (PMCR)

C.F = C.O – Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF)

Por exemplo:

Prazo Médio de Estocagem (PME) = 40 dias

Prazo Médio de Contas a Receber (PMCR) = 78 dias

Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF) = 28 dias

Ciclo operacional = 40 + 78 = 118 dias

Ciclo financeiro = 118 – 28 = 90 dias

Isto significa que essa empresa gira 4 vezes ao ano.

Gestão de estoque e fluxo de caixa

Possuir estes números atualizados, e tendo uma percepção real do mercado, é uma ótima forma de saber se o seu estoque está fluindo ou se está lento demais. Se os ciclos começarem a aumentar, significa que o estoque está ficando abarrotado e a empresa está demorando muito para gerar dinheiro.

Isso significa prejuízo. Mais tempo, luz, mão de obra para organizar etc. Uma empresa saudável busca reduzir ao máximo os ciclos para fazê-la girar mais vezes ao ano. Após esse trabalho estar alinhado, torna-se possível diagnosticar e resolver problemas com mais agilidade, fazer uma boa antecipação de vendas e seus respectivos recebimentos e assim gerar uma perspectiva real de qual velocidade o negócio está crescendo e planejar ações que melhorem o futuro da empresa.

O que achou deste texto? Continue aprendendo mais sobre como a contabilidade pode ser um diferencial estratégico para sua empresa.

CTA A evolução da contabilidade

Artigos relacionados

Newsletter

Receba dicas e as novidades do mercado para ganhar muito mais tempo e eficiência nas operações da empresa! Preencha seus dados e assine nossa newsletter: