Fazenda Estadual realiza capacitação em auditoria de cartão de crédito e débito | Blog

Contabilidade/Fiscal

Fazenda Estadual realiza capacitação em auditoria de cartão de crédito e débito

por grupometa • 18/07/2016 • 17:23

Nova ferramenta permite comparação entre as informações prestadas por administradoras de cartão e os valores declarados pelo contribuinte

O Grupo Especialista Setorial em Automação Comercial (GESAC) da Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina realiza até esta quarta-feira,6, treinamento no uso de ferramenta de auditoria de meios de pagamentos desenvolvida por auditores do Grupo.

A nova aplicação permite a comparação entre os valores diários informados pelas administradoras de cartão de crédito e débito e os valores informados pelos contribuintes na EFD, NF-e e SINTEGRA. Além de apurar a diferença não declarada, o aplicativo permite apurar o imposto devido, conforme as diferentes situações tributárias praticadas pelo contribuinte. O curso, realizado na sede da Escola Fazendária da SEF/SC, em Florianópolis, está sendo ministrado pelo multiplicador do GESAC Edson Dal Castel de Oliveira, que desenvolveu a ferramenta juntamente com um grupo de auditores do próprio GESAC.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina

Artigos relacionados

Newsletter

Receba dicas e as novidades do mercado para ganhar muito mais tempo e eficiência nas operações da empresa! Preencha seus dados e assine nossa newsletter:



A MP nº 936/2020 foi publicada em 1º de abril de 2020, trazendo medidas para combate ao desemprego diante do atual cenário da pandemia.

Uma das principais medidas está relacionada com os acordos realizados com os empregados para a redução de jornada e salário, bem como a suspensão do contrato de trabalho.

Essa MP foi publicada com prazo de validade de 60 dias, ocorre que em 1º de junho houve a expiração deste prazo.

Com isso, o Congresso Nacional prorrogou a sua vigência por mais 60 dias.

Entretanto, importante destacar que esta prorrogação não autoriza as empresas a realizarem um novo acordo de suspensão do contrato de trabalho por mais 60 dias, caso a empresa já tenha optado por esta opção anteriormente.

Essa prorrogação da vigência dá a oportunidade das empresas que ainda não realizaram a suspensão do contrato ou a redução de jornada, de aderirem a essas medidas do Governo.

Agora, se a empresa já realizou a suspensão do contrato de trabalho por 60 dias, ela ainda poderá realizar um novo acordo para a redução da jornada e salário pelo prazo de 30 dias, pois não poderá haver acordos superiores a 90 dias.

 

Fonte: Jornal Contábil

A MP nº 936/2020 foi publicada em 1º de abril de 2020, trazendo medidas para combate ao desemprego diante do atual cenário da pandemia.

Uma das principais medidas está relacionada com os acordos realizados com os empregados para a redução de jornada e salário, bem como a suspensão do contrato de trabalho.

Essa MP foi publicada com prazo de validade de 60 dias, ocorre que em 1º de junho houve a expiração deste prazo.

Com isso, o Congresso Nacional prorrogou a sua vigência por mais 60 dias.

Entretanto, importante destacar que esta prorrogação não autoriza as empresas a realizarem um novo acordo de suspensão do contrato de trabalho por mais 60 dias, caso a empresa já tenha optado por esta opção anteriormente.

Essa prorrogação da vigência dá a oportunidade das empresas que ainda não realizaram a suspensão do contrato ou a redução de jornada, de aderirem a essas medidas do Governo.

Agora, se a empresa já realizou a suspensão do contrato de trabalho por 60 dias, ela ainda poderá realizar um novo acordo para a redução da jornada e salário pelo prazo de 30 dias, pois não poderá haver acordos superiores a 90 dias.

 

Fonte: Jornal Contábil