fbpx

Gestão tributária: como diminuir a carga tributária do meu negócio?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Gestão tributária: como diminuir a carga tributária do meu negócio?Se você administra uma empresa e sentiu que nos últimos tempos a carga tributária aumentou exageradamente, então este texto é para você. Em um país como o Brasil, onde a gestão tributária tira o sono de muitos empreendedores, nada melhor do que considerar algumas estratégias para reduzir os gastos.

O mais importante é que essa estratégia seja planejada dentro dos padrões contábeis e legais, sem levantar questionamentos por parte da Receita Federal. Quer saber como? Então confira as nossas dicas:

1. Não corra riscos em sua gestão tributária

A elisão fiscal é o instituto usado por empresas brasileiras para evitar a efetivação do fato gerador de um imposto. A prática é completamente lícita, já que ocorre através da interpretação tributária e contábil das demandas de cada contribuinte, os quais possuem o direito de estruturar seu empreendimento da forma que julgarem mais adequada.

O uso indevido da elisão, mais conhecido como evasão fiscal, representa um meio ilícito de planejamento, portanto, passível de fiscalização e punição pelos órgãos do Estado. Veja os exemplos mais comuns:

  • Simulações de negociação;
  • Falta da emissão de documentos fiscais;
  • Passivo fictício.

Nesse contexto, recomendamos que você escolha bem os profissionais que administram sua gestão tributária. Afinal, a evasão é capaz até mesmo de levar um empreendimento à falência.

2. Beneficie-se de incentivos fiscais

Uma das maneiras mais práticas de reduzir a carga tributária é através de incentivos fiscais. Neles, sua empresa apoia determinado projeto (cultural, esportivo, social, entre outros) ou aproveita algum programa do estado com foco em economia tributária.

Um dos benefícios que esse tipo de recurso permite é a possibilidade de divulgar sua empresa como apoiadora de um projeto sério, oferecendo credibilidade para o negócio.

Entre os principais programas, temos:

  • PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador);
  • Incentivos à Inovação Tecnológica;
  • Depreciação Acelerada Incentivada.

3. Faça um planejamento tributário

Em nosso país, as empresas podem escolher entre três modelos tributários: Simples Nacional, Lucro Real e o Lucro Presumido. Cada um deles possui suas peculiaridades e o impacto dos impostos será diferente em relação às atividades exercidas pela empresa.

Por isso, é fundamental fazer um planejamento tributário periódico, considerando o ramo comercial e como será o impacto tributário sobre cada um desses regimes. Esse estudo pode aliviar significativamente sua carga tributária e assim gerar economia.

4. Evite a desorganização

Quando você considera suas finanças pessoais nos cálculos da empresa, a tendência é que uma hora ou outra aconteçam falhas que trarão aumento da tributação sobre seus rendimentos.

Uma boa organização de despesas/receitas, balanços contábeis e projeções a curto, médio e longo prazo, permitem um diagnóstico preciso e com o perfil da empresa. Isso simplifica a escolha do regime tributário e os próximos processos para tomada de decisão.

5. Terceirize os serviços contábeis

Com a terceirização dos serviços contábeis de sua empresa, é possível garantir uma gestão fiscal muito mais eficiente e assertiva dentro dos trâmites legais.

Ao contratar um escritório de contabilidade qualificado, a gestão tributária passa a ser mais inteligente para a empresa, que também contará com consultorias especializadas sobre novos investimentos. Nos últimos anos, esta solução tem feito toda a diferença para o sucesso de grandes empreendimentos.

Quer saber mais? Então curta nossa página no Facebook e acompanhe todas as novidades que compartilhamos!

CTA ebook crédito para empresas

Assine a nossa Newsletter