Conheça as vantagens e desvantagens do Job Rotation para as empresas

Gestão de Pessoas

Conheça as vantagens e desvantagens do Job Rotation para as empresas

11/07/2017 - 16:09

Inicialmente utilizado em programas de trainees, o job rotation é uma estratégia de treinamento e desenvolvimento profissional que cresce cada vez mais em empresas brasileiras de diversos setores e áreas de atuação.

Inserir essa prática no gerenciamento dos recursos humanos é uma tendência que traz inúmeros benefícios — tanto para a organização quanto para os colaboradores.
Quer saber mais sobre o job rotation e como colocar em prática essa técnica? Confira:

O que é job rotation

A expressão job rotation refere-se a um rodízio de trabalho dentro da empresa. De forma prática, isso significa que o colaborador passa por diversas áreas dentro da organização antes de ser alocado em seu setor de trabalho.

Assim, durante um período determinado, o funcionário conhece a rotina de trabalho de cada setor, acumulando conhecimentos e desenvolvendo habilidades que contribuem para o seu desenvolvimento profissional dentro da empresa.

Ao ser admitido, por exemplo, ele pode ser orientado a trabalhar por algum tempo no setor financeiro, depois passar para a produção, compras, vendas, marketing, administrativo, até ser finalmente alocado na função para a qual foi contratado.

Esse período pode variar de apenas um dia a vários meses, dependendo da área de atuação da empresa, da relevância do setor para sua função e até mesmo da capacidade de aprendizado do colaborador.

A prática do job rotation não é novidade no país: há mais de 20 anos essa estratégia tem sido utilizada em inúmeras empresas com o objetivo de contribuir com a formação e treinamentos de jovens talentos.

 

Vantagens do job rotation

Para a empresa

O job rotation é especialmente indicado para empresas que têm interesse em desenvolver programas de trainees, estagiários ou desenvolvimento de lideranças — mas qualquer organização pode se beneficiar dessa técnica.

Uma das grandes vantagens dessa estratégia para a empresa é obter colaboradores com maior conhecimento e habilidades, uma vez que o profissional conquista experiência em diversos setores que se complementam.

Assim, ao final do período determinado para o job rotation, o funcionário ganha uma formação completa que contribui para seu trabalho e para a integração entre os departamentos do negócio.

Outra vantagem bastante apreciada por gestores e administradores é a redução de custos com treinamentos, já que eles são desenvolvidos durante o expediente.

Isso permite que a empresa economize tempo e dinheiro, pois não terá de arcar com as despesas de um treinamento formal fora do ambiente de trabalho.

Para o funcionário

Participar de um processo de job rotation pode trazer inúmeros benefícios para o funcionário:

  • Possibilidade de ampliar seu campo de trabalho e desenvolver novas habilidades e competências;
  • Preparação continuada para assumir novas responsabilidades e desafios;
  • Aprimoramento do espírito de equipe e do comprometimento com a empresa e com os colegas de trabalho;
  • Aumento da autoconfiança, do espírito de liderança e da capacidade de tomar decisões;
  • Conquista de uma formação diferenciada, em consonância com os valores e objetivos da empresa;
  • Estímulo para se manter sempre atualizado e em constante aperfeiçoamento, contribuindo para seu desenvolvimento profissional.

Desvantagens do job rotation

Apesar de ser uma ferramenta eficiente para o treinamento de funcionários dentro da organização, o job rotation pode apresentar algumas desvantagens se não for aplicado corretamente.

Quando o prazo para atuação em outros departamentos não for determinado com antecedência, por exemplo, o colaborador pode se sentir desestimulado, inseguro ou desmotivado durante o processo.

Outra desvantagem é proporcionar ao funcionário uma formação generalista, não permitindo ao profissional se especializar em determinada área.

Se, por um lado, esse aspecto pode beneficiar a empresa, que conta com funcionários aptos a atuar em diversas áreas, por outro isso pode prejudicar o profissional em uma possível necessidade de recolocação no mercado.

Analisando os prós e contras do job rotation, é possível concluir que essa pode ser uma ferramenta extremamente útil tanto para as organizações quanto para seus funcionários.

Porém, é importante que esse processo faça parte de um planejamento bem estruturado e transparente, para garantir resultados satisfatórios para todas as partes.

Já conhecia o conceito de job rotation? Tem interesse em aplicá-lo em sua empresa? Compartilhe nosso post nas redes sociais para que mais pessoas conheçam essa estratégia de gestão de pessoas!

CTA Segredos da Gestão de RH

Grupo Meta
Somos especialistas em tornar a gestão das empresas mais ágil e segura.