4 ideias simples para cortar custos sem comprometer seus resultados | Blog

RH/Terceirização

4 ideias simples para cortar custos sem comprometer seus resultados

por Grupo Meta • 13/05/2016 • 13:43

4 ideias simples para cortar custos sem comprometer seus resultadosQuando as finanças da empresa não estão saudáveis ou o momento de crise gera incertezas em relação ao futuro do negócio, cortar custos é uma medida necessária. Para reduzir as despesas em uma operação, sem trazer prejuízos ao andamento e/ou ao tamanho do negócio, é importante tomar alguns cuidados.

Entre as dicas para cortar custos sem comprometer seus resultados estão fazer um diagnóstico preciso das finanças da empresa, ter um controle eficiente do fluxo de caixa, otimizar o uso dos recursos e contar com soluções empresariais para auxiliar no gerenciamento de processos importantes da empresa. Confira:

Faça um diagnóstico das finanças da empresa

O primeiro passo para cortar custos sem prejudicar os resultados da sua empresa é fazer um diagnóstico preciso de como andam as finanças da companhia. Avalie quais são as principais despesas que a empresa tem e quais são suas fontes de receita. Analise se as rendas superam os gastos. Se isso não acontecer, avalie quais despesas não são essenciais e podem ser cortadas ou, pelo menos, reduzidas, de acordo com suas categorias.

Controle o fluxo de caixa

Controlar o fluxo de caixa — que é composto por todas as entradas e saídas de dinheiro da conta da empresa — é essencial para cortar custos sem comprometer as operações do negócio. Comece pela análise do fluxo de caixa corporativo nos últimos 12 meses. Veja em quais deles houve queda de vendas e recebimentos. Com esses dados em mãos, é possível partir para a negociação de melhores prazos de pagamento com fornecedores e, assim, preservar suas finanças em meses de baixa, sem ter que pagar juros altos por atrasos.

Evite desperdícios e otimize o uso dos recursos

Para cortar custos, eliminar os desperdícios e otimizar o uso dos recursos é preciso. Identifique onde sua empresa desperdiça dinheiro: de materiais de escritório até multas por pagamentos feitos em atraso. É importante ter em mente que para reduzir gastos é essencial contar com a colaboração dos funcionários. Para isso, invista em comunicação interna e defina metas para a equipe. Mesmo ações simples, como desligar o computador no final do dia de trabalho, imprimir em frente e verso e substituir documentos em papel por versões digitais, podem levar a grandes economias e facilitar o corte de custos.

Aposte no auxílio de soluções empresariais

Usar soluções empresariais que otimizem as operações e eliminem o uso de processos manuais é uma forma de cortar custos. Ao apostar nessas ferramentas, você pode, por exemplo, reunir todos os dados sobre as finanças da sua empresa em um só lugar, o que facilita a análise de informações e o planejamento das finanças. Assim, também é possível eliminar a redundância de atividades, o que leva a um ganho de produtividade e consequente redução de custos.

O processo de cortar custos exige planejamento e disciplina. É importante ter cuidado para não reduzir despesas em áreas que são essenciais para sua operação. Adote as medidas que sugerimos acima e veja a diferença nas finanças!

Quer melhorar a gestão empresarial da sua empresa? Não deixe de conhecer o sistema ERP do Grupo Meta!

CTA_Contato

Artigos relacionados

Newsletter

Receba dicas e as novidades do mercado para ganhar muito mais tempo e eficiência nas operações da empresa! Preencha seus dados e assine nossa newsletter:



Quando se fala em melhorias dentro de uma organização, é comum que primeiro se pense em reformar ou trocar o ambiente, comprar novos equipamentos ou ainda, aumentar a produtividade e gerar mais empregos. São poucas as empresas, porém, que entendem a importância de aperfeiçoar o pessoal interno.

Voltar os olhos para dentro da própria equipe e enxergar o potencial que essa representa, pode beneficiar a empresa tanto em níveis de mercado, como também no conceito que ela representa para os funcionários e clientes.

Treinar e desenvolver os colaboradores, consiste em aprimorar ou descobrir habilidades e competências nesses, que podem ser úteis dentro da empresa, em atividades ou cargos. Apesar de serem voltados para o mesmo público, há características que diferenciam os métodos:

 

Treinamento: capacita o colaborador para exercer a função que lhe foi designada. O treinamento tem a função de ressaltar habilidades técnicas e emocionais, como a criatividade, inovação e agilidade na resolução de problemas.

 

Desenvolvimento: qualifica o funcionário ou a equipe, para ocupar uma posição dentro de um futuro projeto. A capacitação é a longo prazo, ocorrendo através de etapas que concedem ao colaborador conhecimento teórico, habilidades técnicas e práticas, tal como novas competências, deixando o colaborador totalmente preparado para a nova função.

 

Treinar e desenvolver pessoal dentro da empresa, é vantajoso tanto para a organização quanto para os colaboradores. Além de agilizar o processo com funcionários já experientes e engajados, motiva-os a aproveitar o investimento pessoal e profissional, trazendo ainda mais resultados para a empresa.

 

Se você tem o papel de gestor dentro de uma empresa, esse conteúdo é para você: 8 principais caraterísticas de um bom gestor.

Quando se fala em melhorias dentro de uma organização, é comum que primeiro se pense em reformar ou trocar o ambiente, comprar novos equipamentos ou ainda, aumentar a produtividade e gerar mais empregos. São poucas as empresas, porém, que entendem a importância de aperfeiçoar o pessoal interno.

Voltar os olhos para dentro da própria equipe e enxergar o potencial que essa representa, pode beneficiar a empresa tanto em níveis de mercado, como também no conceito que ela representa para os funcionários e clientes.

Treinar e desenvolver os colaboradores, consiste em aprimorar ou descobrir habilidades e competências nesses, que podem ser úteis dentro da empresa, em atividades ou cargos. Apesar de serem voltados para o mesmo público, há características que diferenciam os métodos:

 

Treinamento: capacita o colaborador para exercer a função que lhe foi designada. O treinamento tem a função de ressaltar habilidades técnicas e emocionais, como a criatividade, inovação e agilidade na resolução de problemas.

 

Desenvolvimento: qualifica o funcionário ou a equipe, para ocupar uma posição dentro de um futuro projeto. A capacitação é a longo prazo, ocorrendo através de etapas que concedem ao colaborador conhecimento teórico, habilidades técnicas e práticas, tal como novas competências, deixando o colaborador totalmente preparado para a nova função.

 

Treinar e desenvolver pessoal dentro da empresa, é vantajoso tanto para a organização quanto para os colaboradores. Além de agilizar o processo com funcionários já experientes e engajados, motiva-os a aproveitar o investimento pessoal e profissional, trazendo ainda mais resultados para a empresa.

 

Se você tem o papel de gestor dentro de uma empresa, esse conteúdo é para você: 8 principais caraterísticas de um bom gestor.