A importância do RH para inovação da empresa | Blog

RH/Terceirização

A importância do RH para inovação da empresa

por Grupo Meta • 05/05/2016 • 09:28

A importância do RH para inovação da empresaO ambiente flexível e dinâmico no qual as empresas encontram-se inseridas exige que as forças internas estejam constantemente voltadas à adaptação e à superação das novas demandas do mercado. Nesse sentido, reafirma-se a importância de acompanhar as tendências, além de tornar a sua companhia um ambiente de trabalho desejado por profissionais criativos e eficientes.

Manter uma equipe engajada com os objetivos da sua empresa e motivada, tanto em suas funções quanto em sua própria atuação, é o principal desafio para aqueles que querem assegurar e reter talentos. Não obstante, existe outro fator a ser atendido com excelência pelo RH: a gestão da inovação. Todavia, a garantia de uma equipe criativa tem início desde a contratação de um novo colaborador até o seu dia a dia na companhia.

A necessidade de se adaptar a esse posicionamento induz as organizações a um questionamento bastante pertinente: qual é o papel do RH na inovação de uma empresa? Descubra no nosso artigo do dia!

O que o RH tem a ver com inovação?

Tudo! Engana-se quem pensa que o RH não está relacionado com a gestão da inovação dentro de uma organização. A inovação é o surgimento de ideias criativas e autênticas que resultam na melhor atuação de uma empresa no mercado.

Quem cria as ideias são os colaboradores, recursos essenciais para qualquer negócio. É o RH que deve fornecer um ambiente propício à autorrealização de seus colaboradores, pela sensibilidade gerencial às criações que surgirem durante os processos.

Além disso, o RH precisa transformar a criação de ideias em um hábito, no qual o colaborador expresse suas capacidades e seja devidamente reconhecido por isso, tornando estimulante a execução de suas atividades. Para isso, sua função tem início na escolha dos colaboradores que formarão a equipe de trabalho — no recrutamento e seleção. O gestor de RH precisa estar apto a reconhecer e desenvolver profissionais com potencial inovador e criativo, preferencialmente críticos e dotados de capacidade de liderar os pequenos grupos.

Como alcançar um ambiente criativo?

É importante estar atento ao fato de que inovação não é necessariamente algo novo, como um produto ou um serviço, apesar de se tratar da criação de oportunidades na adaptação da empresa às demandas. Por isso, o ideal é desenvolver equipes que consigam discutir ideias de forma produtiva e não restritiva!

As críticas devem surgir no sentido de melhoria e jamais como comentários punitivos ou que menosprezem a relevância de qualquer sugestão. O sucesso desse processo está exatamente no nível de inspiração que o ambiente criado pode proporcionar para seus colaboradores.

A inovação em primeira instância

Depois de passar pela desvalorização humana em detrimento do reconhecimento daquilo que as máquinas poderiam operar (principalmente se tratando de volume produtivo), houve a necessidade de “reinventar a roda” em termos de expressar o verdadeiro sentido do RH para inovação da empresa. O setor tem como principal desafio o resgate do valor das peculiaridades humanas, integrando e ressaltando a importância da sua diversidade para a construção organizacional. Trata-se de estar onde as novidades estão, compreendendo as razões de sua existência, incorporando o sentido de mudança e partilhando as tendências percebidas pelas equipes.

É disso que a sua companhia está precisando? Ficou com vontade de saber mais? A Meta é um grupo empresarial com diversos serviços que podem auxiliá-lo a turbinar o RH da sua corporação, dispondo de técnicas amplamente conhecidas e trazendo também inúmeras novidades em cloud computing, sistemas e tecnologia e RH.

Artigos relacionados

Newsletter

Receba dicas e as novidades do mercado para ganhar muito mais tempo e eficiência nas operações da empresa! Preencha seus dados e assine nossa newsletter:



Quando se fala em melhorias dentro de uma organização, é comum que primeiro se pense em reformar ou trocar o ambiente, comprar novos equipamentos ou ainda, aumentar a produtividade e gerar mais empregos. São poucas as empresas, porém, que entendem a importância de aperfeiçoar o pessoal interno.

Voltar os olhos para dentro da própria equipe e enxergar o potencial que essa representa, pode beneficiar a empresa tanto em níveis de mercado, como também no conceito que ela representa para os funcionários e clientes.

Treinar e desenvolver os colaboradores, consiste em aprimorar ou descobrir habilidades e competências nesses, que podem ser úteis dentro da empresa, em atividades ou cargos. Apesar de serem voltados para o mesmo público, há características que diferenciam os métodos:

 

Treinamento: capacita o colaborador para exercer a função que lhe foi designada. O treinamento tem a função de ressaltar habilidades técnicas e emocionais, como a criatividade, inovação e agilidade na resolução de problemas.

 

Desenvolvimento: qualifica o funcionário ou a equipe, para ocupar uma posição dentro de um futuro projeto. A capacitação é a longo prazo, ocorrendo através de etapas que concedem ao colaborador conhecimento teórico, habilidades técnicas e práticas, tal como novas competências, deixando o colaborador totalmente preparado para a nova função.

 

Treinar e desenvolver pessoal dentro da empresa, é vantajoso tanto para a organização quanto para os colaboradores. Além de agilizar o processo com funcionários já experientes e engajados, motiva-os a aproveitar o investimento pessoal e profissional, trazendo ainda mais resultados para a empresa.

 

Se você tem o papel de gestor dentro de uma empresa, esse conteúdo é para você: 8 principais caraterísticas de um bom gestor.

Quando se fala em melhorias dentro de uma organização, é comum que primeiro se pense em reformar ou trocar o ambiente, comprar novos equipamentos ou ainda, aumentar a produtividade e gerar mais empregos. São poucas as empresas, porém, que entendem a importância de aperfeiçoar o pessoal interno.

Voltar os olhos para dentro da própria equipe e enxergar o potencial que essa representa, pode beneficiar a empresa tanto em níveis de mercado, como também no conceito que ela representa para os funcionários e clientes.

Treinar e desenvolver os colaboradores, consiste em aprimorar ou descobrir habilidades e competências nesses, que podem ser úteis dentro da empresa, em atividades ou cargos. Apesar de serem voltados para o mesmo público, há características que diferenciam os métodos:

 

Treinamento: capacita o colaborador para exercer a função que lhe foi designada. O treinamento tem a função de ressaltar habilidades técnicas e emocionais, como a criatividade, inovação e agilidade na resolução de problemas.

 

Desenvolvimento: qualifica o funcionário ou a equipe, para ocupar uma posição dentro de um futuro projeto. A capacitação é a longo prazo, ocorrendo através de etapas que concedem ao colaborador conhecimento teórico, habilidades técnicas e práticas, tal como novas competências, deixando o colaborador totalmente preparado para a nova função.

 

Treinar e desenvolver pessoal dentro da empresa, é vantajoso tanto para a organização quanto para os colaboradores. Além de agilizar o processo com funcionários já experientes e engajados, motiva-os a aproveitar o investimento pessoal e profissional, trazendo ainda mais resultados para a empresa.

 

Se você tem o papel de gestor dentro de uma empresa, esse conteúdo é para você: 8 principais caraterísticas de um bom gestor.