fbpx

Como elaborar um modelo de avaliação de desempenho dos seus colaboradores?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Como elaborar um modelo de avaliação de desempenho para os colaboradoresA avaliação de desempenho é uma das atividades mais importantes incumbidas ao setor de RH. Ela deve ser levada muito a sério por todos os integrantes da equipe, especialmente os líderes. Essa avaliação tem o objetivo de identificar se o desempenho de cada funcionário está realmente apropriado e, se não, o que está acontecendo com ele.

Atualmente, existem diversas formas de fazer uma boa avaliação dos colaboradores, entre elas: avaliação pelo superior hierárquico, auto feedback, 360 graus etc. Hoje, vamos ensinar você a elaborar essa avaliação. Acompanhe!

Como fazer uma avaliação de desempenho bem-sucedida?

Antes de qualquer outra coisa, é importante definir a abrangência da avaliação. Algumas, como a avaliação pelo superior hierárquico, possuem um único avaliador — o chefe imediato. Outras, como a avaliação em 360 graus, são mais holísticas e dependem de vários avaliadores — gestor, subordinado, colegas de trabalho, clientes e, inclusive, do próprio funcionário.

Após definir sobre a abrangência, é hora de pôr a “mão na massa”. Uma boa avaliação sempre deve levar em consideração 3 áreas: conhecimentos, habilidades e atitudes. Confira:

Conhecimento

É o saber teórico, aquilo que se aprende na universidade. Em uma avaliação, é muito comum encontrar campos que avaliem o nível de conhecimento técnico de um profissional. Todo profissional, especialmente aqueles que têm um trabalho intelectual mais árduo (como engenheiros ou contadores, por exemplo) necessitam ter bastante conhecimento sobre suas áreas.

Habilidades

É o saber na prática, a vivência de um profissional. Muitos profissionais, hoje, possuem grande conhecimento teórico, porém, não sabem como usar isso na prática. Na avaliação de desempenho, alguns itens como habilidade de liderança, comunicação ou persuasão podem ser indagados. Para um CEO, por exemplo, não basta conhecer sobre liderança, é necessário saber liderar.

Atitudes

É o mais complexo de ser moldado, pois não depende de treinamentos, mas do comportamento de cada pessoa. Vejamos algumas atitudes que podem ser avaliadas: honestidade, espírito de equipe, comprometimento e pontualidade. Boas atitudes devem ser compartilhadas por todos os integrantes da equipe, independente de sua posição na empresa.

Quais pontos devem ser sempre avaliados?

Após definir os principais pontos de cada uma das áreas citadas acima, é hora de elaborar o modelo de avaliação de desempenho. Esse material, geralmente, não possui nenhum campo de identificação do avaliador — para que ele fique mais tranquilo ao responder, sem medo de que seja “descoberto” pelo avaliado.

As questões são expressas de modo claro, buscando sempre as respostas mais objetivas possíveis — por isso, a maioria das avaliações apresenta apenas questões de múltipla escolha. Os itens possíveis de marcação são expressos por números (de 1 a 5, sendo 1 “ruim” e 5 “ótimo”) ou conceitos (péssimo, ruim, moderado, bom ou ótimo).

Existem alguns itens que geralmente constam na avaliação, como: comprometimento, espírito de equipe, capacidade de comunicação, conhecimento técnico sobre determinada área, engajamento e comprometimento no trabalho, flexibilidade/adaptabilidade, atendimento ao cliente e capacidade de solucionar problemas.

Uma boa avaliação de desempenho, além de ajudar sua empresa a identificar os talentos internos, poderá ajudar na tomada de decisões mais complexas, como a promoção ou demissão de alguém. Além disso, é uma base sistêmica para definir programas internos de treinamento.

Agora que você já sabe como elaborar a avaliação de desempenho dos seus colaboradores, que tal continuar por dentro das melhores práticas de gestão? Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail!

CTA Segredos da Gestão de RH

Assine a nossa Newsletter