Crise de líderes | Blog

RH/Terceirização

Crise de líderes

por Grupo Meta • 13/04/2015 • 19:35

crise de lideresO mundo experimenta uma grave crise de liderança, que não é um desafio do presente. Hoje, no mundo globalizado, sentimos o resultado de lideranças torpes, destituídas de significado e consciência das necessidades humanas como um todo. Em todos os níveis – educacional, político, econômico, industrial – a sociedade clama por uma liderança imbuída do sentimento de servir. Mediante as conquistas em todas as áreas do conhecimento, o mundo precisa de líderes que, movidos pela união da mente e coração, vinculem o conhecimento à responsabilidade moral e aos valores éticos.

A reflexão acima levanta algumas questões. Que tipo de líder precisamos e queremos? Mediante tanto comodismo, que tipo de liderança democrática almejamos?

A problemática é muito maior do que imaginamos. Se por um lado temos liderados alienados, conformados e reativos, por outro, temos aproveitadores, espertos, estrategistas e que muitas vezes abusam do poder.

Queremos e necessitamos de líderes com uma visão respaldada pela ética e que tenham coragem para enxergar além da sua zona de conforto, pensando no futuro das organizações e zelando pelas gerações vindouras.  Líderes que tenham a disposição de alinhar seus interesses e das corporações em que atuam, juntamente com os interesses daquele todo que chamamos de sociedade.

O tempo em que vivemos é marcado por um incalculável ciclo de mudanças, decisões rápidas, incertezas, o que leva nossos líderes a enfrentar uma grave crise existencial de ansiedade. Por vezes nos atacam o sentimento de dúvida e incapacidade diante de fatos que ocorrem frequentemente nas corporações, tais como, falta de comprometimento da equipe, dificuldade de comunicação clara, baixa produtividade, alta rotatividade de colaboradores, entre outros desafios do mundo moderno.

Precisamos de um modelo de liderança que se baseia no conceito de utilidade e serviço. Este modelo tem seu alicerce em valores, princípios morais de líderes que devotam suas capacidades ao serviço do bem comum. A liderança pronta para servir começa com o sentimento natural de que o indivíduo quer servir, servir em primeiro lugar.

O melhor caminho para implementarmos este perfil de lideranças e também criarmos essa cultura em nossas corporações é através do desenvolvimento contínuo. Trabalhando cinco pontos fundamentais: foco, planejamento, execução, conhecimento contínuo e resultados.

Vamos investir no desenvolvimento dos nossos líderes, que com isso teremos resultados mais sólidos e crescentes.

Texto de Jean Oliskovicz, presidente do Instituto Oliscorp, parceiro do Grupo Meta na área de treinamento e desenvolvimento.

Artigos relacionados

Newsletter

Receba dicas e as novidades do mercado para ganhar muito mais tempo e eficiência nas operações da empresa! Preencha seus dados e assine nossa newsletter:



É comum ficar confuso quanto ao percurso de uma entrevista no processo seletivo, assim como quanto ao conhecimento prévio das características requisitadas para a vaga.

O avaliador, porém, tem o objetivo de conhecer o perfil dos entrevistados e, com isso, filtrar os qualificados para a vaga proposta. Portanto, algumas questões regularmente levantadas são: a formação acadêmica, a experiência técnica e a comunicação. Abaixo, explicamos cada um dos requisitos:

 

Formação Acadêmica: Ter formação na área específica do cargo garante vantagem ao entrevistado, já que esses profissionais tem maior probabilidade de terem um maior aproveitamento e competência na atuação da vaga.

Certifique-se, então, que as informações sobre formação acadêmica estejam atualizadas no currículo, contendo nome do curso, nome da instituição e período da realização. É fundamental ressaltar os cursos por ordem de importância, para que os mais relevantes apareçam com maior destaque no currículo.

 

Experiência Técnica: Ao elaborar o currículo é importante ressaltar as experiências profissionais alinhadas ao objetivo, demonstrando qualificação para ocupar o cargo de interesse. Descreva as principais atividades realizadas nas empresas anteriores.

A experiência técnica geralmente é vista como principal item avaliado para a contratação, isso porque, para as empresas, é interessante que o profissional já ingresse apresentando resultados. Além disso, contratar um funcionário com vivência na área, economiza tempo e elimina problemas na duração do contrato.

Não deixe de colocar as datas de entrada e de saída da empresa.

 

Comunicação: É importante expor ao selecionador de forma clara e verídica, as experiências e projetos dos quais você fez parte, fornecendo informações que darão ao selecionador uma ampla base para a análise do perfil.

 

Esses são os métodos base, frequentemente utilizados pelos profissionais, como forma de buscar candidatos alinhados aos cargos.

Com os melhores avaliadores, encontramos os melhores talentos. Encontre outras dicas em nosso blog.

É comum ficar confuso quanto ao percurso de uma entrevista no processo seletivo, assim como quanto ao conhecimento prévio das características requisitadas para a vaga.

O avaliador, porém, tem o objetivo de conhecer o perfil dos entrevistados e, com isso, filtrar os qualificados para a vaga proposta. Portanto, algumas questões regularmente levantadas são: a formação acadêmica, a experiência técnica e a comunicação. Abaixo, explicamos cada um dos requisitos:

 

Formação Acadêmica: Ter formação na área específica do cargo garante vantagem ao entrevistado, já que esses profissionais tem maior probabilidade de terem um maior aproveitamento e competência na atuação da vaga.

Certifique-se, então, que as informações sobre formação acadêmica estejam atualizadas no currículo, contendo nome do curso, nome da instituição e período da realização. É fundamental ressaltar os cursos por ordem de importância, para que os mais relevantes apareçam com maior destaque no currículo.

 

Experiência Técnica: Ao elaborar o currículo é importante ressaltar as experiências profissionais alinhadas ao objetivo, demonstrando qualificação para ocupar o cargo de interesse. Descreva as principais atividades realizadas nas empresas anteriores.

A experiência técnica geralmente é vista como principal item avaliado para a contratação, isso porque, para as empresas, é interessante que o profissional já ingresse apresentando resultados. Além disso, contratar um funcionário com vivência na área, economiza tempo e elimina problemas na duração do contrato.

Não deixe de colocar as datas de entrada e de saída da empresa.

 

Comunicação: É importante expor ao selecionador de forma clara e verídica, as experiências e projetos dos quais você fez parte, fornecendo informações que darão ao selecionador uma ampla base para a análise do perfil.

 

Esses são os métodos base, frequentemente utilizados pelos profissionais, como forma de buscar candidatos alinhados aos cargos.

Com os melhores avaliadores, encontramos os melhores talentos. Encontre outras dicas em nosso blog.