fbpx

Dicas essenciais para o sucesso de um planejamento estratégico

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Planejar não é desperdício de tempo como muitos pensam, é como a preparação que o atleta faz antes de uma longa competição. Se ele não tem o preparo adequado dificilmente chegará à linha de chegada.

 

O mesmo acontece com a sua empresa. Se ela não está preparada para superar os obstáculos, para correr mais do que os outros competidores, dificilmente terá sucesso. Sendo assim, confira estas 5 dicas essenciais para um bom planejamento estratégico:

1. Tenha objetivos, metas e métricas

Sua empresa deve ter objetivos de curto, médio e longo prazo. Por exemplo, você pode querer abrir uma nova filial em um ano e com isso aumentar suas vendas em 25%. Pode querer chegar a cinco filiais em cinco anos, expandindo as vendas em 100% neste período de tempo.

Quando você tem objetivos concretos, metas bem definidas e métricas que permitam avaliar sua evolução rumo à conquista desses objetivos, fica mais fácil se comprometer consigo mesmo e liderar sua empresa para o crescimento. Em contrapartida, se você tem as ideias somente na sua cabeça, é natural postergar as conquistas, colocando a culpa na falta de tempo, de recursos ou de planejamento.

2. Registre seu planejamento estratégico

Por mais que você tenha tudo resolvido na sua cabeça e tenha comunicado verbalmente  aos seus funcionários, em pouco tempo as palavras e os compromissos serão esquecidos. O melhor a fazer é colocar o seu planejamento estratégico no papel, como um contrato consigo mesmo, um compromisso com a sua empresa. Ele também servirá de guia quando você se sentir perdido e para verificar o que está se desviando do caminho planejado para atingir os objetivos.

3. Olhe para o mercado

Uma parte fundamental do planejamento estratégico é a análise de mercado, isto é, estudo dos fatores que impactam positiva e negativamente o seu negócio. Nesse processo deve-se levar em conta a concorrência, os clientes, os fornecedores, os órgãos governamentais, a economia e quaisquer outros elementos que possam trazer vantagem competitiva ou riscos para o seu empreendimento.

Procure ter uma visão sistêmica desses fatores.  Avalie-os constantemente e acompanhe as mudanças do mercado. Dessa forma,  você estará sempre a um passo à frente, maximizando seus resultados e reduzindo os percalços da sua atividade.

4. Crie seu plano de ação

O plano de ação é a lista de atividades a serem desenvolvidas e que permitem que você atinja os objetivos propostos no seu planejamento estratégico. Por exemplo, se você tem como objetivo ampliar suas vendas em 25% em um ano, a partir da abertura de uma nova filial, como você executará isso?

Considere como cada setor da empresa pode contribuir para que esse plano de ação seja executado e tenha sucesso dentro do prazo esperado, eleja responsáveis por cada atividade, defina os papéis e distribua as tarefas entre a sua equipe.

5. Monitore seu desempenho

Com tudo pronto e sendo implementado, você precisará acompanhar a evolução das ações para saber se elas estão sendo executadas conforme o planejado. Lembra que no primeiro tópico falamos das métricas? Pois bem, elas servem justamente para que você entenda e avalie a performance da sua empresa em relação aos objetivos propostos inicialmente.

Tenha um dahsboard de controle que mostre os principais números da sua empresa, como anda o desenvolvimento da nova filial, se ela está cumprindo as metas de vendas e como isso vem contribuindo para o seu faturamento. Compartilhe as vitórias com a sua equipe e conte com todos os profissionais envolvidos para corrigir os desvios que eventualmente surgirem.

 

Leia também: 10 passos para agilizar os processos internos da área de RH

 

Assine a nossa Newsletter