Conheça os 5 principais indicadores de desempenho de processos | Blog

RH/Terceirização

Conheça os 5 principais indicadores de desempenho de processos

por Grupo Meta • 18/07/2016 • 10:42

Conheça os 5 principais indicadores de desempenho de processosO monitoramento de indicadores de desempenho é necessário para que os gestores possam avaliar suas operações e os resultados, além de identificar os gargalos e auxiliar no processo de tomada de decisão. Ou seja, são ferramentas de gestão essenciais para garantir a eficiência e a eficácia das atividades.

No post de hoje vamos apresentar alguns indicadores de desempenho de processos, o seu conceito e como eles funcionam. Confira!

1. Indicadores de capacidade

Esses indicadores de desempenho de processos servem para mensurar a capacidade que determinado processo tem de resposta. Ou seja, calculam a quantidade que se produz em determinado tempo. Dentre alguns exemplos desse tipo de indicador, podemos citar:

  • Quantidade de itens produzidos por hora;
  • Número de atendimentos por dia;
  • Quantidade de clientes visitados por semana;
  • Número de ocorrências por mês. 

2. Indicadores de produtividade

Os indicadores de produtividade, apesar de parecidos com os indicadores de capacidade, na verdade demonstram qual é a realidade da operação, quando comparada à capacidade. Ou seja, eles apontam a utilização dos recursos da empresa com relação às entregas. Sendo assim, eles podem ser medidos da seguinte forma:

  • Quantidade de itens produzidos por colaborador, por hora;
  • Quantidade de atendimentos realizados por colaborador, por dia;
  • Quantidade de clientes visitados por representante, por semana;
  • Quantidade de ocorrências registradas pelos colaboradores da qualidade, por mês.

O indicador de produtividade pode ser utilizado em comparação ao de capacidade, para que o gestor possa avaliar se a produtividade condiz com a capacidade real, ou se existe algum gargalo que impede que esse índice seja alcançado.

3. Indicadores de qualidade

Eles podem ser analisados juntamente com os indicadores de produtividade, pois caso existam gargalos que os afetem, eles apontam quais os desvios ou não conformidades que influenciam no processo produtivo. Calculam a relação entre as saídas desejadas (sem defeitos, por exemplo) e as saídas totais.

Os indicadores de desempenho de processos de qualidade mais comuns são: nível de avarias de itens e índice de itens fora do padrão (de medidas, por exemplo).

4. Indicadores de lucratividade

Monitorar o percentual do lucro sobre o faturamento da empresa serve para compreender melhor o resultado financeiro em determinado período. Por exemplo: se o faturamento foi satisfatório, mas não sobra muito dinheiro, é sinal de que os custos estão elevados — comprometendo parte dos lucros. Com isso, o negócio acaba correndo um risco alto, visto que se para conseguir uma lucratividade desejada é necessário faturar muito, em época de queda nas vendas, a possibilidade de a empresa operar com prejuízo é muito grande.

5. Indicadores de rentabilidade

Se por um lado a lucratividade aponta os resultados em curto prazo (normalmente ao fechamento de cada mês), a rentabilidade serve para indicar o retorno de investimentos e projetos em médio e longo prazo. Com isso, o gestor pode avaliar se investir em uma nova máquina, por exemplo, será rentável, e em quanto tempo obtém o retorno, ou se será apenas um gasto em vão. Isso é muito importante para a elaboração de novas estratégias e de tomada de decisões acertadas.

A rentabilidade é calculada através do percentual do retorno sobre o investimento, podendo-se utilizar a seguinte fórmula:

Percentual de rentabilidade = (lucro líquido / investimento total) x 100

Para que o gestor possa monitorar os resultados, analisar as atividades, tomar decisões e criar planejamentos mais eficientes, o controle de indicadores de desempenho de processos é indispensável. Afinal, são essas ferramentas que apontam a realidade da empresa, quais processos apresentam falhas e de que forma elas impactam nos resultados esperados.

Agora que você já sabe mais sobre a importância de calcular indicadores de desempenho de processos, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber conteúdos como esse em primeira mão!

E-book Crise x oportunidades

Artigos relacionados

Newsletter

Receba dicas e as novidades do mercado para ganhar muito mais tempo e eficiência nas operações da empresa! Preencha seus dados e assine nossa newsletter:



É comum ficar confuso quanto ao percurso de uma entrevista no processo seletivo, assim como quanto ao conhecimento prévio das características requisitadas para a vaga.

O avaliador, porém, tem o objetivo de conhecer o perfil dos entrevistados e, com isso, filtrar os qualificados para a vaga proposta. Portanto, algumas questões regularmente levantadas são: a formação acadêmica, a experiência técnica e a comunicação. Abaixo, explicamos cada um dos requisitos:

 

Formação Acadêmica: Ter formação na área específica do cargo garante vantagem ao entrevistado, já que esses profissionais tem maior probabilidade de terem um maior aproveitamento e competência na atuação da vaga.

Certifique-se, então, que as informações sobre formação acadêmica estejam atualizadas no currículo, contendo nome do curso, nome da instituição e período da realização. É fundamental ressaltar os cursos por ordem de importância, para que os mais relevantes apareçam com maior destaque no currículo.

 

Experiência Técnica: Ao elaborar o currículo é importante ressaltar as experiências profissionais alinhadas ao objetivo, demonstrando qualificação para ocupar o cargo de interesse. Descreva as principais atividades realizadas nas empresas anteriores.

A experiência técnica geralmente é vista como principal item avaliado para a contratação, isso porque, para as empresas, é interessante que o profissional já ingresse apresentando resultados. Além disso, contratar um funcionário com vivência na área, economiza tempo e elimina problemas na duração do contrato.

Não deixe de colocar as datas de entrada e de saída da empresa.

 

Comunicação: É importante expor ao selecionador de forma clara e verídica, as experiências e projetos dos quais você fez parte, fornecendo informações que darão ao selecionador uma ampla base para a análise do perfil.

 

Esses são os métodos base, frequentemente utilizados pelos profissionais, como forma de buscar candidatos alinhados aos cargos.

Com os melhores avaliadores, encontramos os melhores talentos. Encontre outras dicas em nosso blog.

É comum ficar confuso quanto ao percurso de uma entrevista no processo seletivo, assim como quanto ao conhecimento prévio das características requisitadas para a vaga.

O avaliador, porém, tem o objetivo de conhecer o perfil dos entrevistados e, com isso, filtrar os qualificados para a vaga proposta. Portanto, algumas questões regularmente levantadas são: a formação acadêmica, a experiência técnica e a comunicação. Abaixo, explicamos cada um dos requisitos:

 

Formação Acadêmica: Ter formação na área específica do cargo garante vantagem ao entrevistado, já que esses profissionais tem maior probabilidade de terem um maior aproveitamento e competência na atuação da vaga.

Certifique-se, então, que as informações sobre formação acadêmica estejam atualizadas no currículo, contendo nome do curso, nome da instituição e período da realização. É fundamental ressaltar os cursos por ordem de importância, para que os mais relevantes apareçam com maior destaque no currículo.

 

Experiência Técnica: Ao elaborar o currículo é importante ressaltar as experiências profissionais alinhadas ao objetivo, demonstrando qualificação para ocupar o cargo de interesse. Descreva as principais atividades realizadas nas empresas anteriores.

A experiência técnica geralmente é vista como principal item avaliado para a contratação, isso porque, para as empresas, é interessante que o profissional já ingresse apresentando resultados. Além disso, contratar um funcionário com vivência na área, economiza tempo e elimina problemas na duração do contrato.

Não deixe de colocar as datas de entrada e de saída da empresa.

 

Comunicação: É importante expor ao selecionador de forma clara e verídica, as experiências e projetos dos quais você fez parte, fornecendo informações que darão ao selecionador uma ampla base para a análise do perfil.

 

Esses são os métodos base, frequentemente utilizados pelos profissionais, como forma de buscar candidatos alinhados aos cargos.

Com os melhores avaliadores, encontramos os melhores talentos. Encontre outras dicas em nosso blog.