fbpx

Os 6 principais KPIs financeiros e como aplicá-los!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Os Key Performance Indicators, também conhecidos como KPIs financeiros, são indicadores de desempenho essenciais para que os gestores possam monitorar e fiscalizar os resultados das operações da empresa.

Esses indicadores permitem realizar um diagnóstico preciso e que reflete a real situação financeira do negócio, possibilitando o redirecionamento das atividades quando os resultados apresentados não atingem o objetivo desejado.

Existem vários tipos de KPIs financeiros, por isso, elaboramos este texto para que você conheça e entenda a importância de alguns deles na gestão empresarial.

 

1. Custos

Entender os gastos que a empresa gera é fundamental para uma boa gestão e para assegurar o aumento da lucratividade. Essa espécie de KPI auxilia na identificação de custos que o negócio tem para se manter e encontrar soluções que possam reduzir ou até mesmo, extinguir gastos desnecessários.

Além de gerar grande influência nos lucros, um bom gerenciamento dos custos afeta diretamente o preço de venda dos produtos e serviços, impactando no nível de competitividade da empresa no mercado.

Para calcular esse KPI, você deve somar todos os gastos gerados durante o mês.

 

2. Endividamento

O nível de endividamento é um indicador financeiro que deve estar presente em qualquer gestão. Ele demonstra o grau de dívidas da empresa.

Se o negócio apresenta um resultado positivo, mas o pagamento das dívidas e juros consomem uma parcela maior que o lucro adquirido, o empreendedor terá problemas financeiros e precisará identificar a sua origem para solucioná-los.

O índice de endividamento é calculado da seguinte forma:

Total de passivos/total de ativos x 100.

 

3. Faturamento

Indica quanto a empresa está vendendo e quanto em dinheiro isso simboliza. A melhor maneira de utilizá-lo para análise e planejamento de ações é comparando o faturamento com o que havia sido projetado.

Se estiver abaixo do esperado, é preciso buscar alternativas para aumentá-lo, como aprimorar a divulgação ou atrair clientes, por exemplo.

Porém, é preciso saber se os objetivos definidos condizem com a real situação do negócio, tendo em vista que metas muito elevadas podem acabar não sendo alcançadas.

Para obter o valor do faturamento mensal, basta fazer a soma do valor total vendido durante esse tempo.

 

4. Lucratividade

Por meio da lucratividade é possível entender o risco do negócio. O cálculo do percentual relativo ao lucro sobre o faturamento pode mostrar se os custos totais estão altos.

Para encontrar o índice de lucratividade é preciso ter o valor do lucro e da receita bruta. Depois, deve ser usada a seguinte fórmula:

Lucro líquido/receita bruta x 100.

 

5. Recebimentos

É um indicador ligado ao acompanhamento do faturamento, afinal, a empresa pode obter valores altos de faturamento e não conseguir receber esse valor em sua integralidade. Isso acontece quando as empresas sofrem com a inadimplência.

Nessa situação, o correto é manter a quantia de recebimentos bem próxima do número de faturamento. Para isso, é necessário parar de realizar transações com clientes devedores até que eles consigam quitar as dívidas.

O cálculo para identificar o prazo médio de recebimento (em dias) é o seguinte:

Total de duplicatas a receber/total da receita de vendas x 360.

 

6. Rentabilidade

Se trata da exibição do retorno que um investimento oferece. Também serve para compreender a capacidade que determinado projeto tem de se “bancar”, considerando o retorno atingido com a iniciativa.

A rentabilidade depende dos atributos e condições no investimento. Portanto, enquanto uma ação com rentabilidade de 70% pode não ser a ideal, outra com retorno de 20% tende a ser avaliada como um sucesso. O cálculo é feito da seguinte forma:

Lucro líquido/investimento total x 100.

Viu como os KPIs financeiros são primordiais para mostrar o que está dando resultado e o que deve ser mudado para que o negócio tenha sucesso? Contudo, você deve escolher os indicadores que se enquadram nas necessidades e objetivos da empresa para, assim, garantir que ela cresça de maneira estruturada.

 

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite e assine a nossa newsletter. Dessa forma, você receberá todas as atualizações em primeira mão!

Assine a nossa Newsletter